ISCTE, Lisboa, licenciatura em Sociologia, UC de Sociologia do Direito - Actualizado em Outubro de 2017

'Site' do ISCTE

Apresentação

Programa

Funcionamento

Esquema pedagógico

Bibliografia

Artigos analisados

Conceitos

Sumários

Notícias

'Links'

Mapa detalhado

Sobre esta página

 

Présentation
 en français

Página substituída em cada ano lectivo. Para as versões anteriores, consultar o Arquivo
[topo da página]

Outras responsabilidades lectivas de Pierre Guibentif :


Modernidade e Questão Social

 

Apresentação Funcionamento

Bibliografia

Sumários


Licenciaturas em Sociologia e Ciência Política,
ramo de Políticas Públicas

Licenciatura em Serviço Social

Objectivos gerais

Objectivos de aprendizagem

Processo de Ensino-Aprendizagem

Observações

Ficha da UC "Modernidade e Questão social" 2017-18 em formato .pdf
(versão definitiva)

 


Objectivos gerais     
                                                                              [voltar ao índice]

Sensibilizar ao facto de, na modernidade, as colectividades humanas se percepcionarem (1) como entidades em transformação, devido em larga medida a processos que lhes são internos; (2) e como entidades que procuram dominar – nomeadamente através da ciência – estes processos e os seus efeitos, pela identificação de “problemas sociais” na perspectiva da construção de mecanismos de resposta.

Consolidar um conjunto de noções históricas cuja assimilação é necessária ao entendimento deste facto.

Introduzir um conjunto de autores que deram contributos relevantes para a sua análise.

Desenvolver a capacidade de analisar debates actuais sobre “problemas sociais”, para poder intervir de maneira mais pertinentes nestes debates, e de estabelecer em melhores condições ligações entre estes debates a sua própria prática nos terrenos da intervenção ou da investigação.

(A redacção deste ponto corresponde ao que consta da Ficha de Unidade Curricular.)

Objectivos de aprendizagem                                                                  [voltar ao índice]

Contribuir para o reforço da capacidade de leitura crítica de:
          - textos universitários
          - textos de opinião publicados na imprensa generalista
entendendo-se por leitura crítica a interpretação do texto à luz de informações sobre:
          - as circunstâncias históricas da sua redacção,
          - o percurso e a posição do seu autor,
          - os debates sobre a realidade visada pelo texto.

O que inclui as capacidades de: - ler cuidadosamente o texto e de o interpretar da maneira imaginativa; - se documentar sobre os aspectos contextuais, sabendo apreciar a qualidade da informação recolhida; - relacionar conhecimentos recolhidos fora do texto com o conteúdo do texto.

A leitura crítica deve ter como finalidade reforçar a capacidade em tomar posição em debates actuais sobre temas sociais, melhorando tanto a capacidade de analisar o debate em que se vai ser convidado em tomar posição, como a capacidade de formular argumentos.

(A redacção deste ponto corresponde ao que consta da Ficha de Unidade Curricular.)


Processo de Ensino-Aprendizagem
                                                        [voltar ao índice]

Consiste essencialmente no treino de uma leitura crítica de textos – de ciências sociais e outros (ver o Processo de Avaliação) que procura reconstruir as condições da sua produção (uma análise que requer  boas noções da história recente, nas quais se insistirá ao longo do semestre), as vontades de intervenção que os motivam, e, para além disto, a forma como contribuem para a construção social da sua época, tanto épocas recentes como a época actual.

Procurar-se-á aproveitar o mais possível a comparação entre textos produzidos em Portugal e textos de outra origem, e entre textos de ciências sociais e textos de outra natureza.

(A redacção deste ponto corresponde ao que consta da Ficha de Unidade Curricular.)

Observações                                                                                           [voltar ao índice]

Tratando-se de uma unidade curricular “temática”, que não corresponde a um domínio consolidado de produção e reprodução de conhecimento em ciências sociais (nem ramo reconhecido de formação em competências transversais – teóricas / metodológicas – nem especialização reconhecida; ver no entanto aqui algumas ligações para iniciativas científicas análogas à que deu lugar a esta UC), ter-se-á particular atenção em fornecer, para além de um acesso aos temas, ferramentas úteis para além do âmbito temático. Tratar-se-á concretamente de competências avançadas no trabalho de leitura crítica de textos e de problematização face a determinados contextos sociais a analisar. Este aspecto formativo deverá dar lugar a frequentes balanços com os estudantes.

(A redacção deste ponto corresponde ao que consta da Ficha de Unidade Curricular.)

 

Página web da UC de Sociologia do Direito
http://cadeiras.iscte-iul.pt/SDir/
Sector actualizado em Outubro de 2017
pierre.guibentif@iscte.pt
topo da página  |  página principal  |  sobre esta página web